Alimentação equilibrada assegura qualidade de vida

Data: 05/11/2014


A mandioca é um alimento rico em carboidratos, item indispensável na alimentação,
cujos derivados como fécula, polvilho e tapioca são isentos de glúten

Buscar uma alimentação saudável e equilibrada passou a ser muito mais que uma questão estética; atualmente, há uma preocupação mundial com a obesidade e o sobrepeso. Apesar da escassez de alimentos que sofrem algumas populações subdesenvolvidas, ou em desenvolvimento, há oferta exagerada, e sem qualidade, para outras, como nos Estados Unidos, um dos países campeões de obesidade.

A população norte-americana vem engordando de forma muito rápida, e já registra como segunda causa de morte no país as doenças decorrentes da má alimentação, que geram doenças cardiovasculares, respiratórias, entre outras. A partir dessa constatação fica claro que saúde não é, necessariamente, uma conseqüência de riqueza ou condição material, mas de uma postura adequada diante da alimentação.

A escalada antinutricional vem preocupando órgãos ligados à saúde, especialmente porque neste quadro estão incluídas crianças e adolescentes, que são candidatos potenciais a permanecer obesos na fase adulta. 

No Brasil também estamos percebendo, a cada ano, aumento significativo dos problemas decorrentes da obesidade. Pesquisas recentes mostram que, aproximadamente, 40% dos brasileiros estão acima do peso e com sua saúde comprometida. 

Neste momento, cabe perguntar e refletir sobre as razões deste fenômeno que toma proporções alarmantes em âmbito mundial.

O homem não nasceu para ser gordo (salvo alguma disfunção grave, o que não é regra). No entanto, pode passar a "estar apto a ser gordo" se continuar mantendo uma alimentação desequilibrada e destituída de nutrientes mínimos, o que está intimamente ligado a hábitos alimentares, e conseqüente seleção de alimentos a serem ingeridos. 

Sabe-se que alguns dos principais "vilões" do ganho de peso e doenças atuais são os açúcares e algumas farinhas refinadas, presentes na maioria dos produtos consumidos hoje em dia. 

O grande desafio é mostrar aos consumidores que é possível se fazer uma refeição saudável e saborosa sem se utilizar os "vilões" mencionados, que classifico de "maus carboidratos".

Os carboidratos são excelentes fontes de energia, e devem estar presentes na alimentação, mas eles vão além dos pães, biscoitos e massas industrializadas. É importante sabermos que existem os "bons carboidratos", presentes em grãos integrais, frutas, legumes, raízes ou tubérculos.

A mandioca é um alimento rico em carboidratos, e está entre os que mais indico, em especial, por ser excelente para pessoas de qualquer tipo sanguíneo. A raiz "in natura" (cozida ou assada) tem sabor que permite sua utilização em purês. (*) Maria Christina Garms

Glúten - além de sua qualidade energética, outra grande vantagem da mandioca é que seus derivados (fécula, polvilho e tapioca) são isentos de glúten, o que atende pessoas com sensibilidade a este subproduto, como os celíacos ou pertencentes aos grupos sanguíneos "O" e "B". Pratos tendo como ingrediente o polvilho de mandioca são muito importantes para pessoas que adotam dietas baseadas no tipo sanguíneo. 

A fécula de mandioca, o polvilho e a tapioca, empregados isoladamente, ou misturados a outras farinhas, são excelentes para a confecção pães e massas em geral.
Com estes aspectos tão positivos, acredito que vale a pena prestigiar este alimento que está entre os mais tradicionais de nossa cultura.


(*) Maria Christina Garms é Psicoterapeuta, especialista em aconselhamento e desenvolvimento humano ("counsellorship"), coordenadora do programa de reeducação mental e alimentar emagreSendo. 
email: emagresendo@emagresendo.com.br

 

← Voltar

 

 

 

 

Conheça nossos produtos

 

 

 

Cadastre o seu e-mail ao lado e acompanhe as nossas novidades: